Portal Tio Hugo

Conhecendo um pouco sobre o E-commerce

Por Administrador em 22/02/2021 às 13:16:05

O E-commerce (ou Comércio Eletrônico) é um modelo de comércio que se utiliza da internet como meio de propagação e finalização da compra. Esta, pelo menos, é a definição técnica do termo. O E-commerce é a nova economia que está ganhando cada vez mais relevância no empreendedorismo. Seja um novo empreendedor, alguém que possui uma loja física ou você consumidor, já deve ter notado a força que o comércio eletrônico tem. Esse tipo de comércio pode contar com diversos canais de vendas. O mais conhecido é a loja virtual. Porém, também temos outros, como marketplaces, vendas nas redes sociais e até vendas por e-mail marketing.

A verdade é que, hoje, não podemos mais ignorar o potencial do E-commerce. Nesse modelo de negócio é possível comprar roupas, alimentos, medicamentos, insumos agrícolas e muito mais. Muitas empresas já vinham aderindo ao E-commerce como um novo canal de vendas e aproximação com seus clientes, como por exemplo, grandes e-commerces, como Amazon, Netshoes e Magazine Luiza. Novos empreendedores também passaram a aderir o e-commerce, como um meio, ou até mesmo como o principal meio, de manter seu faturamento no cenário de pandemia, pois este canal permite que a população consuma de forma, prática e segura*.

Para isso, a empresa precisa ter uma página dentro de uma plataforma de e-commerce, que é o sistema que permite a criação e o gerenciamento da loja virtual. O sistema mostra um mecanismo além da página que é vista pelo usuário ao entrar no site da empresa.

Em uma plataforma de e-commerce, o sistema reúne informações importantes para a gestão de vendas em uma base administradora. Por meio dela, é possível fazer gestão de estoques e preços, cadastrar produtos e analisar pedidos de clientes.

Como surgiu o e-commece?

Antigamente, o único jeito de fazer compras era de maneira física, ou seja, ir a uma loja, escolher o produto e sair com ele. Entre as décadas de 1980 e 1990, o comércio por telefone e o catálogo apareceram. As pessoas faziam os seus pedidos à distância e esperavam um tempo razoável até recebê-los.

Foi em 1979 que Michael Aldrich criou o "shopping on-line", isto é, o primeiro sistema de processamento de transações on-line entre empresas e consumidores (B2C) e entre empresas (B2B). Com a popularização da internet na segunda metade da década de 1990, o comércio eletrônico começou a operar de forma semelhante ao que acontece atualmente.

A internet chegou no Brasil durante a década de 1990 e ganhou força, proporção e alcance principalmente no final dos anos 2000 e começo de 2010. As pessoas passaram a se comunicar e logo se interessaram pelas compras por meio on-line.

A partir de 1995, o comércio eletrônico deixou de ser tendência e se tornou uma realidade sólida. Nos últimos anos, inclusive, tem se desenvolvido a passos largos em todo o mundo e ajudado empresas a fidelizarem seus clientes ainda mais.

Para ter um e-commerce preciso ter loja física?

A resposta é não. Existem várias marcas vendendo exclusivamente de forma virtual. As marcas que possuem lojas físicas usam essa ferramenta como um canal adicional, onde o cliente pode visualizar os produtos antes de ir para a loja física ou até mesmo comprar sem sair de casa.

O que preciso para ter um e-commerce?

O mais importante de tudo, é ter conhecimento. Por mais que comercializar pela internet parece simples, requer conhecimento sobre tecnologia, logística, legislação e fiscal. Além disso, é importante conhecer seu público, oferecer produtos de qualidade com preço competitivo, ter uma entrega rápida e com qualidade, nos próximos artigos iremos falar um pouco mais sobre o que precisamos saber.

Nos próximos posts iremos compartilhar mais informações sobre o funcionamento, o conhecimento necessário, plataformas existentes e muito mais.

*segura no sentido da saúde.

Fonte: CHRISTIAN SIPPEL

Ler anterior

PIADA EM ALEMÃO

Ler próxima

Objetivo do vírus

ANUNCIE 2
ANUNCIE